domingo, 13 de maio de 2018

RECEITA FEDERAL MONTOU GRUPO DE AUDITORES FISCAIS PARA INVESTIGAR 800 AGENTES PÚBLICOS DO LEGISLATIVO, EXECUTIVO E JUDICIÁRIO SUSPEITOS DE TEREM COMETIDO FRAUDES

Fonte: Estadão-política
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil



Iágaro Jung Martins, subsecretário de Fiscalização da Receita



A Receita Federal montou um grupo de auditores fiscais que começou a investigar cerca de 800 agentes públicos do Legislativo, Executivo e Judiciário suspeitos de terem cometido fraudes. O objetivo é que, a partir dessa amostra, a “tropa de elite” de auditores consiga mapear até o fim deste mês cerca de 50 nomes – entre parlamentares, chefes de governo, juízes, procuradores e os próprios auditores fiscais, por exemplo – como alvo de novas operações por acréscimo patrimonial relacionado a crimes de lavagem de dinheiro, corrupção e ocultação de bens.
“Não existe foro privilegiado na Receita Federal”, afirmou o subsecretário de Fiscalização da Receita, Iágaro Jung Martins. Segundo ele, a instituição quer utilizar a experiência acumulada na atuação conjunta com PF e MPF em grandes operações para fortalecer o trabalho de fiscalização tributária.